O SEGREDO DO SUCESSO DE TERAPEUTAS E PROFESSORES EFICAZES (RICHARD BANDLER)

Para o pai da PNL, Dr. Richard Bandler, professores e terapeutas eficazes são efetivos por apresentarem as características abaixo descritas. Num arquivo,pergunte-se: Como seria gostar de colocar em prática tais processos em minhas comunicações?

Terapeutas e professores de sucesso…

1 – Tendem a ser provocativos e diretos no que se refere ao que se pretende, eles vão além do que é “formal” em suas abordagens.

2 – Têm acuidade sensorial bem desenvolvida e respondem ao paciente no momento, maisque invocando um conceito sobre o que deveria ser feito.

3 -Demonstram flexibilidade comportamental, tentando diferentes abordagens e trabalham para desenvolver a mesma qualidade em seus clientes.

4 – Adotam a crença – não necessariamente fazendo-a explícita (de forma que a estrutura dos problemas dos clientes é mais significante que o conteúdo).

5 – Veem “clientes-problemas” como uma oportunidade de aprendizagem.

6 – Eles consideram a condição do cliente como uma tentativa para lidar com um problema, mais que um sinal de que o cliente está paralisado ou “quebrado”.

7 – Possuem certos padrões de habilidades e comportamentos intuitivos inconscientes em comum.

MODELO DE ROBERT DILTS

NÍVEIS NEUROLÓGICOS, VISÃO, MISSÃO,

AMBIÇÃO E PAPEL

HARMONIZANDO O TRAINER, A APRESENTAÇÃO

E O PÚBLICO

VISÃO, MISSÃO, AMBIÇÃO E PAPEL DO TREINADOR:

QUESTIONAMENTO:

Em qual contexto usarei minhas habilidades como palestrante?

Modelo de Robert Dilts (TM)

Em que contexto, como e sendo “quem” eu quero me apresentar?

  • VISÃO: O que quer criar no mundo através de você que vai além de você? O que deseja que esteja mais e menos presente no mundo? Em que mundo quer viver e ministrar treinamentos, palestras e comunicações?
  • MISSÃO: Qual será sua contribuição única, pessoal e exclusiva para realizar sua visão? Quais são os dons, recursos, capacidades e ações especiais que você possui os quais vão ajudar contemplar a visão? Como seus treinamentos,palestras e comunicações podem ser únicos e exclusivos, refletindo sua missão?
  • AMBIÇÃO: Que tipo de vida quer criar para si mesmo? Que status e desempenho quer alcançar em relação a si e a outras pessoas? Quais os status, qualificações e competências desenvolvidas necessários para tornar-se um comunicador e/ou palestrante de sucesso?
  • PAPEL: Que tipo de pessoa você precisa ser para criar a vida que você quer ter? Para tornar-se o comunicador/palestrante que deseja ser? Oque é essencial e necessário para tornar-se essa pessoa?

PROTOCOLO PARA ALINHAR VISÃO, MISSÃO, AMBIÇÃO E PAPEL

Com base nas respostas dadas às perguntas acima, complete o quadro abaixo:

  DECLARAÇÕES  PARA O ALINHAMENTO DO PALESTRANTE AÇÕES PARA TRANSFORMAR A DECLARAÇÃO EM REALIDADE E COORDENAR COM OS DEMAIS FATORES
MINHA VISÃO COMO PALESTRANTE OU COMUNICADOR              
MINHA MISSÃO COMO PALESTRANTE OU COMUNICADOR      
MINHA AMBIÇÃO COMO PALESTRANTE OU COMUNICADOR    
MEU PAPEL COMO PALESTRANTE OU COMUNICADOR      

ALINHAMENTO E PLANEJAMENTO PARA APRESENTAÇÕES:

APRESENTAÇÕES E NÍVEIS NEUROLÓGICOS (ANÁLISE DETALHADA):

Voltando a considerar os Níveis Neurológicos e, tendo em mente sua comunicação ou apresentação, leia as perguntas na tabela abaixo e responda-as :

AMBIENTE CONTEXTO INTERNO   Quais ambientes favorecem meu preparo para o treinamento?     Quais recursos de quais ambientes podem ser usados para o planejamento de minhas apresentações?     Em quais ambientes escolho estar antes de me apresentar e no momento da apresentação?       CONTEXTO EXTERNO   Qual o contexto onde vai ocorrer a comunicação?     Quais são os recursos do(s) ambiente(s) onde  vão ocorrer as comunicações?     Quais recursos meus interlocutores podem explorar em seus ambientes?       AUDIÊNCIA   Em quais ambientes vivem meus aprendizes ou interlocutores?   Em quais ambientes eles vão operar depois do treinamento ou comunicação?     Quais recursos estão e estarão disponíveis?    
COMPORTAMENTOS CONTEXTO INTERNO   Quais ações e comportamentos são necessários para que eu me prepare adequadamente de forma a tornar-me um  palestrante ou comunicador (Obs. Não necessariamente envolvendo preparo de aulas, etc.) ?       CONTEXTO EXTERNO   Quais ações contribuem para que eu possa ensinar/me comunicar / aprender melhor?     Quais comportamentos são essenciais para que eu ministre treinamentos com qualidade e eficiência?       Quais ações podem contribuir para que meus aprendizes/interlocutores aprendam ou compreendam mais e melhor?       AUDIÊNCIA   Quais são as ações e comportamentos mais característicos de meu grupo de treinamento ou interlocutores?        
CAPACIDADES CONTEXTO INTERNO   Quais capacidades, habilidades e talentos escolho desenvolver para me tornar um  palestrante ou comunicador?         CONTEXTO EXTERNO   Quais capacidades, habilidades  e talentos possuo e escolho usar para facilitar os meus treinamentos e comunicações em geral?       AUDIÊNCIA   Quais capacidades, habilidades e talentos estão mais disponíveis e podem ser mais facilmente acessados em meu público ou interlocutores?        
CRENÇAS E VALORES   CONTEXTO INTERNO   O que é importante para minha pessoa sobre ser um  palestrante ou comunicador?     Como tornar-me um  palestrante ou comunicador é consistente com o que considero importante em minha vida?       O que acredito sobre tornar-me um  palestrante ou comunicador?       Quais crenças apoiam minha decisão de tornar-me um palestrante ou comunicador?       CONTEXTO EXTERNO   O que acredito ser importante para ensinar /me comunicar de forma eficaz?     O que acredito que seja importante  meus aprendizes ou interlocutores perceberem para que aprendam ou compreendam de forma eficaz?       O que acredito que me autoriza a ensinar  ou me comunicar de forma plena e eficaz?       O que meus aprendizes precisam acreditar para melhor aprenderem ou acolherem o que tenho a comunicar?       AUDIÊNCIA   O que é muito importante para o meu público?     Quais são os principais valores presentes em meu público?     Quais crenças estão mais presentes em meu público?      
IDENTIDADE CONTEXTO INTERNO   Quem escolho me tornar enquanto pessoa para tornar-me um  palestrante ou comunicador eficaz?     Como – especificamente – posso tornar-me essa pessoa?   CONTEXTO EXTERNO   Quem melhor posso me tornar ensinando ou me comunicando?     Quem melhor meus aprendizes podem se tornar aprendendo ou recebendo a comunicação, e o que posso fazer para associar aprender com um sólido senso de identidade?       AUDIÊNCIA   Como é a “identidade” do meu público ou receptores da comunicação? Quais são suas características?        
ALÉM DA IDENTIDADE CONTEXTO INTERNO   De que formas melhor posso cuidar para me relacionar e harmonizar com o que existe além de mim?       CONTEXTO EXTERNO   Além da minha identidade, quem ou o que ganha com a excelência do meu processo de ensinar ou me comunicar?       Além de meus aprendizes ou receptores da comunicação, quem ou o que ganha com seus processos de aprendizagem ou informações disponíveis?       AUDIÊNCIA   Como me sinto sendo percebido(a) como o que existe além da identidade de meus público? Isso é uma oportunidade para que?        
UNIDADE CONTEXTO INTERNO   Como melhor posso gerar alinhamento  de tudo o que estou aprendendo aqui internamente para tornar-me um  palestrante ou comunicador eficaz?                         CONTEXTO EXTERNO   Como posso melhor equilibrar todos os elementos acima no conteúdo a ser ministrado ou comunicado?               AUDIÊNCIA   Como posso contribuir para que meu público ou receptores da comunicação possam ter equilíbrio dos níveis neurológicos no processo de aprendizagem?        

Gostaria de saber mais sobre a criação o método de Richard Blender e como criar apresentações de auto impacto? Não deixe de nos seguir no instagram  e assistir as lives do André Pércia>>>> instagram.com/hipnosecomneurociencias

X